Skip to main content

Projeto Café Citadelle beneficia comunidades no Haiti

Projeto Café Citadelle beneficia comunidades das cidades de Ouanaminthe e Dondon a aumentarem suas receitas e evitarem a evasão escolar.

As cidades de Ouanaminthe e Dondon no Haiti encontraram na produção de café a oportunidade de estabelecer uma economia sustentável na região. O Projeto Café Citadelle, desenvolvido pela comunidade em parceria com a Alltech desde 2010, tem permitido melhor qualidade de vida aos haitianos, com maior infraestrutura urbana e menor evasão escolar. Com a receita das exportações do produto, já foi possível beneficiar 600 famílias em Dondon e matricular 800 crianças nas duas escolas construídas.

A iniciativa foi idealizada pelo fundador da Alltech, Dr. Pearse Lyons, que após o terremoto que assolou o país em 2010, viajou para o Haiti para prestar auxílio. Durante a visita, o empresário irlandês percebeu que em Porto Príncipe já havia muitas organizações prestando auxílio. “Ele gostaria de fazer um projeto a longo prazo que pudesse ajudar a pessoas. Por isso, decidiu atuar em comunidades distantes de Porto Príncipe e, ao chegar em Dondon, percebeu a potencialidade que havia na região. A ideia era fortalecer as comunidades distantes de Porto Príncipe de maneira sustentável, de modo que as crianças não precisassem se mudar para ter um futuro melhor”, relata a coordenadora do projeto no Haiti, Avelyne St Hilaire.

“Antes as crianças não tinham oportunidade de estudar, pois os pais não conseguiam deixá-las nas escolas. Hoje eles conseguem ir nas lavouras de café e sabem que seus filhos estarão estudando e recebendo todo o suporte”, explica a coordenadora. Outro avanço na comunidade foi a melhoria nos trajetos para as escolas, que antes do projeto eram de difícil acesso, contribuindo para a evasão escolar.

Além da melhoria da qualidade de vida, o projeto também promove a sustentabilidade na produção cafeeira. Historicamente, o café é o principal produto exportado pelo Haiti, mas com o auxílio da Alltech, os produtores de Dondon e Ouanaminthe têm conseguido melhores resultados na colheita, sem prejudicar o meio ambiente. “Temos feito o possível para colocar de pé novas práticas para o plantio. Pensando na qualidade de luz e sombra para os grãos e buscando controlar as enfermidades de maneira natural. Temos hoje um café biológico, o que beneficia as nossas exportações”, avalia o presidente da cooperativa envolvida, Cedieu Joseph.

O café produzido em Dondon tem reconhecida qualidade. Sua condição geográfica, acima de 244 metros do nível do mar, permite que as propriedades dos grãos sejam mais suaves, com sabor diferenciado, se destacando por ser o único produto orgânico do Haiti. “Quando as pessoas consomem o Café Citadelle não estão apenas consumindo um simples café, estão ajudando pessoas e mudando a realidade delas.”, finaliza St Hilaire.