Skip to main content
Alltech 2019 Global Feed Survey

8ª edição da pesquisa anual “Alltech Global Feed Survey”:

Com base na coleta de dados de 144 países e de aproximadamente 30.000 fábricas de ração, a Alltech acaba de compilar sua 8ª edição da pesquisa global de rações. Essa coleta de dados é uma grande empreitada, possibilitada apenas devido ao alcance global da Alltech.

Entretanto, o trabalho real (e divertido!) começa quando todos os dados são recebidos, A partir daí temos a oportunidade de analisar os dados com profundidade obtendo insights e tendências importantes. Nós buscamos responder as seguintes perguntas:

Quais países estão crescendo mais rapidamente? Quais espécies tiveram quedas na produção? algum grande player está desacelerando? o que há de novo?

Os dados apresentam infinitas oportunidades de análises. Decidimos então compartilhar 19 dos fatos que julgamos serem os mais importantes dentre os dados de 2018. Talvez isso sirva de “alimento” para sua próxima conversa!

feed-in-hand.JPG

19 tendências apontadas pela pesquisa global de RAÇÕES de 2019

  1. Os oito principais países produzem 55% da produção de rações do mundo.

 

  1. O Vietnã obteve um crescimento de aproximadamente 1 milhão de toneladas em aquicultura, contribuindo para um crescimento de 6% da região Ásia-Pacífico em 2018.

 

  1. Marrocos obteve o maior crescimento dentre os países da África devido à abertura de duas novas fábricas de ração, além da expansão de uma fábrica já existente no final do ano passado.

 

  1. Apesar de não ser reconhecida por sua produção de suínos, a Índia apresentou um grande salto na produção de rações para suínos em 2018. Por quê? A indústria está investindo em fazendas mais estruturadas como as de Kerala e Punjab, além de novas fábricas de ração, que têm contribuído fortemente para esse crescimento.

 

  1. Onde estão os bovinos de corte? A produção de bovinos de corte esteve estagnada neste ano. Não só isso, mas a terceira região de maior produção, Ásia-Pacífico, apresentou queda suficiente para perder a terceira posição para a América Latina.

 

  1. A produção de rações no sudeste da Ásia representa mais de 20% da produção total de alimentos da Ásia-Pacífico. Indonésia, Vietnã, Filipinas e Tailândia são responsáveis pela maior parte do volume, contribuindo com 93% da produção de alimentos do sudeste da Ásia.

 

  1. Com 7% de crescimento em 2017 e 13% em 2018, a Índia está claramente em crescimento acelerado no que se refere à produção de rações. Não apenas em uma, mas em todas as espécies! Desde rações para aquicultura até grãos para caprinos, a produção da Índia cresceu em todas as 13 categorias que avaliamos.

 

  1. A União Europeia continua a contribuir com mais de 50% da produção de rações das principais espécies na Europa (com exceção de aquicultura).

 

  1. A Noruega é a maior produtora europeia de rações para o setor de aquicultura, contribuindo com 45% da produção para aquicultura da região.

 

  1. Rações para galinhas poedeiras cresceram 4% globalmente, indicando uma crescente demanda e interesse continuado nessa eficiente fonte de proteína.

 

  1. Depois de anos de batalha contra a peste suína africana, a Estônia está de volta ao jogo, triplicando sua produção de rações para suínos em relação a 2017.

 

  1. Na Europa, oitenta por cento das rações para perus são produzidas pela União Europeia.

 

  1. Os elevados custos de produção de milho e soja no Brasil reduziram em 2% a produção de rações para frango de corte da América Latina, fazendo da região a única onde houve queda na produção deste tipo de ração.

 

  1. Bovinos de leite tiveram crescimento em todas as regiões, indicando uma afinidade contínua por essa fonte de proteína.

 

  1. A produção de rações na África cresceu 5%, mais do que em qualquer das outras regiões. Com a expectativa de ser a população que mais cresce nos próximos anos, como ela aumentará sua produção no futuro? Será que vai abraçar a agricultura convencional ou saltar para os métodos propostos pela Agricultura 4.0?

 

  1. Rações para perus tiveram um grande crescimento na Espanha com um adicional estimado em 300.000 em 2018.

 

  1. Reavaliação das rações para Pets: a Europa não é mais a primeira em produção conforme achávamos originalmente! A América do Norte lidera por aproximadamente 200.000 toneladas, tornando a corrida acirrada. Com o foco renovado em valor ao invés de volume no setor de rações para pets, quem irá liderar em 2019 e próximos anos? 

 

  1. As proteínas de insetos estão se tornando o caminho na produção de rações para aquicultura. É possível que a Alltech inclua essa nova fonte alternativa nas próximas pesquisas!

 

  1. As regiões da América do Norte continuam seu curso estável de crescimento de 2%; os maiores contribuintes para este aumento foram bovinos de corte e frangos de corte, cada um com 3%.

 

Esta breve visão dos fatos traz apenas alguns dos insights que estão na Alltech Global Feed Survey. Para conhecer outras informações e novidades da pesquisa, incluindo a apostila com os dados, um mapa interativo global com informações de todos os países e uma apresentação com os resultados, por favor preencha o formulário nessa página para obter acesso.