Skip to main content

6 insights sobre o futuro da avicultura

6 insights sobre o futuro da avicultura

Foto: Alltech Inc.

Pesquisadores e executivos do setor apontaram soluções para os grandes desafios do setor avícola durante o Alltech ONE Conference.

Em resposta à demanda e às expectativas do consumidor, a indústria avícola está sempre trabalhando para se adaptar e melhorar. Foi com base nessa premissa, que especialistas em avicultura ao redor do mundo se reuniram no Alltech ONE Conference, que ocorreu de 22 a 24 de maio em Lexington, Kentucky (EUA), para compartilhar suas ideias sobre os principais tópicos e desafios do setor, incluindo bem-estar das aves, resistência a antibióticos, programas voltados para o controle de contaminação por Salmonelas, E. coli, entre outros patógenos.

Minerais orgânicos para desempenho 

“Minerais inorgânicos não conseguem otimizar saúde e desempenho do animal, além de afetar a atividade das enzimas como por exemplo fitases, absorção das vitaminas, outros minerais, aminoácidos e demais nutrientes importantes para a nutrição dos animais.”

É o que afirmou o diretor global de minerais, Steve Elliott, em sua apresentação no Alltech ONE Conference. De acordo com ele, ao contrário dos inorgânicos, as granjas que utilizam minerais na forma orgânica em suas formulações e premixes reduzem perdas por interações negativas e antagonistas com outros componentes da dieta, proporcionando melhor desempenho animal e gerando aumento da rentabilidade para o produtor. 

Sustentabilidade como peça-chave

Durante o evento, foi realizado um painel de discussão sobre a relação da sustentabilidade com o bem-estar animal. Entre os participantes estava o chefe-geral da Embrapa Suínos e Aves, Everton Krabbe, que comentou que o bem-estar animal está associado à qualidade de ar nas granjas, qualidade de cama (reutilizada), avaliação de excretas, conversão hídrica dos lotes, além da qualidade de alimentos, carcaças e água. 

Pensando em sustentabilidade, ele pontuou as enzimas exógenas como uma grande aliada.

“O uso de enzimas é uma ferramenta muito importante para a sustentabilidade associada ao bem-estar, assim como aos custos de produção e eficiência da produção. Elas também auxiliam na redução de custos e da excreção de minerais e nutrientes no meio ambiente”, afirmou o pesquisador. 

Transição para o cage-free

A veterinária da Alltech, Dra. Dulmelis Sandu e a nutricionista da Ridley Feed Ingredients, Dra. Lauren Nolan, ambas especialistas em avicultura, subiram juntas ao palco do Alltech ONE Conference para compartilhar suas perspectivas sobre como abordar a transição para a produção de ovos no sistema cage-frees e como nutricionistas e veterinários podem trabalhar juntos para produzir aves da mais alta qualidade. De acordo com elas, pensar em migrar para sistema livre de gaiolas é uma tendência, mas muitos fatores ligados à saúde das aves, principalmente relacionados à saúde intestinal, instalações e biossegurança alimentar precisam ser avaliados. 

Resistência aos antibióticos

Um dos pontos destacados no ONE foram os desafios globais relacionados às superbactérias, que afetam tanto os homens quanto os animais. De acordo com o diretor de pesquisa da Alltech, Dr. Richard Murphy outro problema é a escassez de novas moléculas de antibióticos.

“Há na cadeia de produção animal alternativas para a substituição destas moléculas e, assim, diminuir a quantidade de problemas ligados à resistência à antibióticos.”, afirma. 

De acordo com o pesquisador, um dos produtos mais utilizados na cadeia avícola atualmente são os prebióticos, que são manano-oligossacarídeos (MOS) que fazem parte da parede de levedura. “Eles são capazes de aglutinar bactérias gram-negativas que contém fímbrias do tipo 1. Há vários relatos na literatura que descrevem o modo de ação e a eficiência no combate destas bactérias. Além disso, os MOS são capazes de modular a microbiota intestinal promovendo a melhora da integridade das células intestinais e melhorando a qualidade do microbioma, diminuindo ou até eliminando bactérias patogênicas por exclusão competitiva”, afirmou Murphy em sua apresentação. 

Nutrição para melhorar a imunidade das aves

Durante sua apresentação no Alltech ONE Conference, o professor da Universidade Federal de Pelotas, Fernando Rutz, diferenciou a imunidade inata, que é transmitida pela matriz à progênie, a qual diminui ao longo do tempo. Já a imunidade adquirida é construída com o tempo e é moldada a partir dos contatos que o indivíduo tem com diferentes antígenos. Para que este segundo tipo de imunidade seja fortalecido, a suplementação com zinco, selênio, MOS e adsorventes de micotoxinas se torna essencial.

“Quanto melhor conseguimos criar barreiras contra patógenos, melhores são os resultados zootécnicos, o bem-estar animal, a sustentabilidade e a qualidade de carne”, afirmou o especialista em sua apresentação. 

Mercado da avicultura

Nestes últimos anos, o setor de avicultura de corte tem enfrentado desafios, tais como a pressão relacionada aos custos de produção e consumidores mais exigentes, principalmente no quesito bem-estar animal e livres de antibiótico. De acordo com o estrategista global para proteína animal da Rabobank, Justin Sherrard, apesar desses desafios, a carne de frango atualmente é a proteína mais barata e mais sustentável do mercado de carnes.

“Esse resultado vem da otimização da eficiência produtiva e os números e resultados zootécnicos alcançados nos últimos tempos. Além disso, a cadeia produtiva está conseguindo acabar com o mito de frangos com hormônios, o que aumenta conexão com os consumidores. Além disso, as indústrias têm aumentado os ganhos, colocando na mesa do consumidor produtos diferenciados e com alto valor agregado.”, afirmou em sua apresentação no Alltech ONE Conference. 

Marque na agenda

A próxima edição do Alltech ONE Conference será realizada de 21 a 23 de maio de 2023 em Lexington, Kentucky (EUA).

Assista o vídeo com os melhores momentos da edição de 2022.

Loading...