Skip to main content

Efeito dos minerais orgânicos sobre a ação antioxidante celular

Suinocultura

Durante o processo fisiológico normal do animal, uma das moléculas resultantes do metabolismo de oxigênio dentro das células é o radical livre. Radicais livres são metabólitos altamente reativos e instáveis que possuem funções importantes a nível biológico, mas quando em excesso, causam efeitos danosos como envelhecimento, degradação e morte celular.

Este processo chamado pró-oxidante, por ocorrer continuamente, acaba estimulando no próprio organismo, uma resposta antioxidativa natural. Entretanto, o desequilíbrio entre moléculas oxidantes e antioxidantes, que resulta na indução de danos celulares causados pelos radicais livres, tem sido chamado de estresse oxidativo1.

Enzimas como a glutationa peroxidase e a superóxido dismutase participam dessa reação de proteção das células frente aos radicais livres, minimizando os efeitos negativos no organismo animal. O processo normal de síntese e modulação dessas duas enzimas é altamente dependente de minerais como selênio, cobre, zinco e manganês. Sendo assim, estes microminerais tornam-se essenciais para a ação antioxidante celular. Na deficiência deles, todo o processo fica comprometido e, portanto, os efeitos dos radicais livres e do estresse oxidativo são visivelmente observados afetando negativamente os animais.

Dentre as principais consequências estão o comprometimento do crescimento e da função reprodutiva, problemas respiratórios e cardíacos, além de imunossupressão.  

O tipo de mineral suplementado também é um ponto importante nesse processo. Formas orgânicas encontradas em produtos como o Bioplex® e o Sel-Plex® em que há maior biodisponibilidade dos minerais, levam a melhor estabilidade no trato gastrointestinal, segurança e eficácia.

O fornecimento de selênio levedura, Sel-Plex®, para fêmeas em reprodução, é uma forma efetiva2 de aumentar a concentração de selênio no colostro, transferindo essa ação antioxidante do selênio para a leitegada, além de melhorar a imunidade do leitão pré-desmame. Ainda em fêmeas submetidas a altas temperaturas ambientais, um estudo feito em 2019 comprovou3 que a suplementação com selênio orgânico promoveu melhora dos níveis de imunoglobulinas no colostro e redução na mortalidade de leitões na maternidade.

Outro trabalho4 recente mostrou ainda que animais em crescimento e terminação desafiados a estresse calórico, quando suplementados com fontes orgânicas de selênio, apresentaram maior concentração de glutationa peroxidase, portanto uma maior resposta frente a radicais livres, e consequentemente, redução das perdas zootécnicas.

Portanto, além de todas as funções dos minerais orgânicos, a ação antioxidante celular é crucial para a manutenção das atividades biológicas normais, promovendo incremento nos índices produtivos e mantendo a sanidade do plantel de suínos.

1 - (Sies, 1993).
2 - Chen 2016
3 - Chen 2019
4 - Liu 2016


Dúvidas ou comentários? Entre em contato conosco: